Alberto Fernández diz que está preocupado com tentativa de “reiniciar” perseguição contra Lula

O presidente da Argentina defende a anulação dos processos contra o Lula por quebra de imparcialidade de Sergio Moro

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, usou as redes sociais neste domingo (11) para comentar sobre a possibilidade de ser revertida a suspeição do ex-juiz Sergio Moro durante julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta semana. O tribunal vai votar na quarta-feira (14) a incompetência do ex-juiz e pode reverter o quadro e até derrubar a decisão da Segunda Turma que reconheceu quebra de imparcialidade do magistrado.

“Vemos com preocupação que pretende se reiniciar a perseguição de Lula usando as mesmas práticas ruins que foram usadas antes”, escreveu o presidente argentino. “O sistema judiciário brasileiro tem demonstrado capacidade de autoavaliação, preservando a correta administração da justiça. Isso representa uma lufada de ar fresco pelo respeito à democracia na região”, apontou.

Fernández, que é professor de Direito da Universidade Buenos Aires, destacou que “a anulação ditada pelo STF deixou em todos nós, defensores do Estado de Direito, a convicção de que o sistema judiciário de nosso amado Brasil preservou a institucionalidade democrática”. “Reverter a decisão do STF por conta de pressões midiáticas e políticas significaria um retrocesso institucional para o Brasil e prejuízos incalculáveis para aqueles de nós que reivindicam o Estado de Direito como base de sustentação da democracia”, afirmou.

O presidente ainda afirmou que Lula “é um líder democrático não só para o Brasil, mas também para todo o continente latino-americano”. “A perseguição que o prendeu e condenou injustamente representa uma mancha que o Brasil não merece e que o STF começou a limpar”, declarou.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR