Fórumcast #20
13 de agosto de 2019, 11h23

Alberto Fernández rebate ataques de Bolsonaro: “racista, misógino e violento”

“Em termos políticos, eu não tenho nada a ver com Bolsonaro. Comemoro enormemente que fale mal de mim”, afirmou o candidato à presidência da Argentina

Alberto Fernández e Cristina Kirchner - Foto: Reprodução/ Instagram

Alberto Fernández, que comanda a chapa favorita à presidência da Argentina, ao lado de Cristina Kirchner, rebateu Jair Bolsonaro. O brasileiro, em discurso feito em Pelotas, no Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (12), atacou a oposição do país.

Fernández classificou Bolsonaro como “racista, misógino e violento”, declarou, durante entrevista ao programa “Corea del Centro”, da emissora Net TV.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

“Com o Brasil, teremos uma relação esplêndida. O Brasil sempre será nosso principal sócio. Bolsonaro é uma conjuntura na vida do Brasil, como Macri é uma conjuntura na vida da Argentina”, declarou.

“Agora, em termos políticos, eu não tenho nada a ver com Bolsonaro. Comemoro enormemente que fale mal de mim. É um racista, um misógino, um violento”, acrescentou.

Bolsonaro havia dito o seguinte: “Não esqueçam que, mais ao Sul, na Argentina, o que aconteceu nas eleições de ontem (domingo). A turma da Cristina Kirchner, que é a mesma de Dilma Rousseff, que é a mesma de Hugo Chávez, de Fidel Castro, deu sinal de vida aqui. Povo gaúcho, se essa esquerdalha voltar aqui na Argentina, nós poderemos ter no Rio Grande do Sul um novo estado de Roraima. Vocês (gaúchos) podem correr o risco de, ao ter uma catástrofe econômica lá, como teve na Venezuela, ter uma invasão da Argentina aqui”.

Veja também:  Com Bolsonaro, desmatamento na Amazônia aumenta 66% só em julho

Vitória

A chapa “Frente de Todos”, encabeçada por Fernández, tem como vice a ex-presidenta Cristina Kirchner. O grupo obteve 47,66% dos votos contra 32,09% do “Juntos pela Mudança”, de Mauricio Macri.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum