Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
29 de outubro de 2019, 07h15

Alberto Fernández recebe cumprimentos de secretário de Trump e de Nicolás Maduro por vitória na Argentina

Jair Bolsonaro, no entanto, disse que “Argentina escolheu mal” e não vai cumprimentar Alberto Fernández

Alberto Fernández e Cristina Kirchner (Reprodução/ @alferdez)

O novo presidente da Argentina, Alberto Fernández, que venceu as eleições deste domingo (27) em primeiro turno, recebeu os comprimentos nesta terça-feira (29) do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, e do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Jair Bolsonaro, no entanto, disse nesta segunda-feira (28) que a “Argentina escolheu mal” e que não vai cumprimentar Alberto Fernández.

“Esperamos continuar a cooperação bilateral com o novo presidente da Argentina, Alberto Fernández, com base em nossos valores e interesses democráticos em comum. A parceria de longa de data EUA-Argentina beneficiou ambas as nações”, escreveu o secretário de Donald Trump, cujo governo Bolsonaro é alinhado e tem como inspiração.
Como resposta, Fernández agradeceu o comprimento e desejou uma relação de respeito entre os dois países. “Desejo que construamos uma relação de respeito e entendimento mútuo com os Estados Unidos. Confio que o trabalho conjunto fortaleça os laços que nos unem e ajude com que a Argentina recupere o rumo ao desenvolvimento”, escreveu.

Nicolás Maduro celebrou a vitória de Fernández e sua vice, Cristina Kirchner, e enfatizou que a dupla derrotou o neoliberalismo e o Fundo Monetário Internacional (FMI). “Parabéns ao povo heroico argentino! Em um exercício democrático histórico, derrotaram o neoliberalismo e o FMI”, disse. De acordo com ele, a vitória da dupla “abre um horizonte de esperança para um futuro melhor na Argentina”.

Fernández igualmente agradeceu as palavras e disse que a América Latina deve trabalhar unida para superar a pobreza e desigualdade.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum