Após discurso golpista de Trump, apoiadores invadem Congresso dos EUA

Nesta quarta-feira, o Parlamento deve certificar a vitória eleitoral de Joe Biden contra o republicano

Um grupo de apoiadores do presidente republicano Donald Trump conseguiu invadir o Congresso dos Estados Unidos nesta quarta-feira (6), dia em que está previsto a sessão que vai certificar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais.

LEIA TAMBÉM: Washington DC decreta toque de recolher após invasão do Congresso dos EUA por apoiadores de Trump

Imagens divulgadas por jornalistas nas redes sociais mostram os “trumpistas” agredindo policiais com o objetivo de invadir o Congresso e pressionar os delegados a respaldarem um golpe do presidente vigente, republicano.

O grupo conseguiu ocupar toda a frente do Capitólio e adentrar no local, apesar de uma tentativa de trancamento do local por parte de seguranças.

A sessão que acontecia a certificação eleitoral foi suspensa. Segundo informações da CNN Brasil, legisladores foram encaminhados para os escritórios por túneis subterrâneos.

Discurso golpista

A movimentação aconteceu pouco depois do mandatário saliente fazer um discurso em comício que contou com a presença de milhares de apoiadores em Washington DC afirmando que “nunca aceitará a derrota”.

“Nós nunca vamos conceder [a eleição]. Isso não vai acontecer … não vamos mais aceitar isso”, disse o republicano, que discursa atrás de um escudo transparente de proteção contra tiros.

Publicidade

Em atualização

Confira:

Publicidade
Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR