Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de Maio de 2018, 13h07

Após massacre em Gaza, Gilberto Gil cancela show em Israel

Gil cancelou o show após pelo menos 60 palestinos terem sido mortos por e cerca de 2,7 mil terem ficado feridos por soldados israelenses, em protesto contra a transferência da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém

Foto: Pedro Mendes/Divulgação

O músico Gilberto Gil cancelou a apresentação que faria em Israel no dia 4 de julho, segundo o colunista d’O Globo Ancelmo Gois. Em 2015, Gil esteve em Tel Aviv ao lado de Caetano Veloso e foi criticado. Na época ele disse que tocaria “para um Israel palestino”.

Neste ano Gil cancelou o show após pelo menos 60 palestinos terem sido mortos por e cerca de 2,7 mil terem ficado feridos por soldados israelenses, de acordo com o Ministério da Saúde palestino, em protesto contra a transferência da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém.

A abertura da embaixada em Jerusalém era uma promessa do atual presidente norte-americano Donald Trump. A medida, no entanto, fere o direito internacional, além de dificultar o processo de paz na região.

Em 2017, quando anunciada a mudança da Embaixada de Tel Aviv para Jerusalém, 128 países, dos 198 que integram a Assembleia Geral da ONU, votaram uma resolução de condenação à decisão norte-americana. Apenas 7 países ficaram com Trump.

A violência contra os palestinos foi criticada até pelo Papa Francisco. “Reitero que o uso da violência jamais leva à paz. Guerra chama guerra, violência chama violência.”


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum