Após ser banido no Facebook e no Twitter, Trump lança sua própria plataforma de comunicação

Apesar de se dizer "livre", a ferramenta não permite interações

O empresário Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, lançou nesta terça-feira (4) uma plataforma de comunicação própria após ser banido de diversas redes sociais, como Facebook e Twitter por conta da invasão do Capitólio por apoiadores e difundir teorias da conspiração contra as eleições de 2020. Trump foi derrotado pelo democrata Joe Biden.

A plataforma “From the desk of Donald J. Trump” foi lançada após o ex-presidente dizer à Fox News que estava preparando uma rede social própria para lidar com o banimento. A ferramenta está inserida dentro do site de Trump e permite que ele publique atualizações, como declarações, vídeos e fotos – assim como fazia nas demais redes.

A diferença, no entanto, é que essa empreitada não permite interação partindo dos seguidores ou publicações de outras pessoas que não sejam o bilionário. No entanto, é permitido inscrever-se para receber atualizações.

“Em um momento de silêncio e mentiras, um farol de liberdade surge. Um lugar para se expressar de forma livre e segura”, é o que diz o vídeo de apresentação da plataforma, que não permite interações.

O Conselho de Supervisão do Facebook vai se manifestar sobre o banimento do empresário na quarta-feira (5).

Com informações de USA Today, Fox News e Estadão

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e latino-americanista convicto, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum América Latina