Áudios fazem MP acusar Keiko Fujimori de lavar dinheiro e comprar juízes na eleição

Gravações vazadas envolvendo o ex-diretor de inteligência da ditadura Fujimori colocaram a candidata derrotada nas eleições do Peru em mais um escândalo

A candidata derrotada nas eleições do Peru, Keiko Fujimori, parece que continuará com problemas judiciais após o pleito. A filha do ex-ditador Alberto Fujimori voltou a ser alvo do Ministério Público nesta segunda-feira (5) após a revelação de áudios que mostram o ex-militar Vladimiro Montesinos – que atuou como chefe da inteligência na ditadura fujimorista – tentando subornar juízes e lavar dinheiro supostamente em nome de Keiko.

O procurador José Domingo Pérez, da Lava Jato peruana, aponta que os áudios trazem “comunicações telefônicas entre Vladimiro Montesinos, Pedro Rejas e Guillermo Sendón” sobre o “financiamento da campanha presidencial do partido Força Popular”, de Keiko.

Em uma das gravações vazadas, o ex-chefe da inteligência da ditadura Fujimori afirma que “com três juízes basta”, expondo uma articulação em prol de uma fraude eleitoral no Júri Nacional de Eleições (JNE). A candidata apresentou diversos pedidos de impugnação de urnas em que o presidente eleito Pedro Castillo saiu vitorioso, mas até o momento todas as solicitações foram rejeitadas.

Trecho do pedido do MP destaca áudio em que Montesinos diz que a candidata e a legenda “receberam muito dinheiro, mas tiraram o c* e estão jogando tudo neles [os juízes]”.

“O Força Popular estaria, sob diversas modalidades, capturando bens de origem ilícita, por isso é oportuno manter – em um grau de simples suspeita inicial – que a atividade criminosa da organização não cessou na campanha eleitoral de 2021, o que seria qualificar como crime de lavagem de dinheiro, nas modalidades de conversão e transferência e ocultação e posse”, aponta o MP peruano.

Eleição

A candidata foi derrotada nas urnas por Castillo, do Peru Livre, no dia 6 de junho, mas não aceitou o resultado que garantiu a vitória ao socialista por margem apertada (0,25 ponto percentual). Sem apresentar provas concretas, a filha do ex-ditador tenta anular votos conquistados por ele e tem provocado um clima de instabilidade no país.

Com informações de La Republica e O Globo

Publicidade
Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR