Fórumcast #20
10 de janeiro de 2019, 19h29

Bernie Sanders pede desculpas às mulheres que denunciaram assédio durante campanha de 2016

Mulheres que trabalharam na campanha de Sanders à presidência em 2016 denunciaram assédio sexual de assessores do senador, que tomou conhecimento dos fatos e pediu desculpas: "Absolutamente inaceitável e incompatível com uma campanha progressista"

Foto: Gage Skidmore

O senador de Vermont (EUA), Bernie Sanders, fez um pronunciamento nesta quinta-feira (10), em Washington, pedindo desculpas às mulheres que trabalharam em sua campanha em 2016 que alegaram terem sido assediadas por assessores. Naquele ano, em uma campanha que superou as expectativas, Sanders disputou as prévias do partido Democrata para a presidência dos Estados Unidos contra Hillary Clinton.

De inclinação de centro-esquerda, o senador afirmou que tais atitudes de assessores homens de sua campanha contra as mulheres são “inadmissíveis e incompatíveis com uma campanha progressista ou qualquer campanha”.

“Para todas as mulheres de nossa campanha que foram assediadas ou maltratadas, peço desculpas”, afirmou.

A imprensa estadunidense noticiou, no dia 3 de janeiro, que um dos assessores da campanha de Sanders, Robert Becker, teria beijado à força uma mulher que também trabalhava para o senador. Becker nega as acusações. Além deste caso, outras mulheres relataram ao jornal The New York Times constrangimentos ou assédio praticados por outros assessores.

Veja também:  Em pesquisa da Fox, Trump perde feio de todos os pré-candidatos Democratas

À CNN, antes do pedido de desculpas de hoje, o senador afirmou que não teve conhecimento dos fatos à época por estar em pleno ritmo de campanha.

Bernie Sanders é um dos nomes favoritos para concorrer às prévias para a presidência, novamente, em 2020.

 

*Com revista Time  

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum