quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Bernie Sanders promete legalizar a maconha em 100 dias nos EUA caso seja eleito presidente

Bernie Sanders, único candidato de esquerda com condições de vencer as eleições presidenciais dos Estados Unidos, apresentou nesta quinta-feira (24) um plano de governo para legalizar a maconha no país que, historicamente, mais investiu na guerra às drogas. Alguns estados dos EUA, através de suas legislações locais, já legalizaram a maconha para fins medicinais ou recreativos. A ideia do senador de Vermont, no entanto, é mais ousada: ele quer descriminalizar o uso da planta em todo o território estadunidense e mudar completamente a forma como o Estado lida com a questão das drogas.

“Quando dissemos há quatro anos que precisávamos legalizar a maconha, foi considerada uma ideia ‘radical’. Hoje, 11 estados e DC (Distrito de Colúmbia) já legalizaram. Não é mais tão radical. Quando estivermos na Casa Branca, faremos isso em todo o país”, disse Sanders pelo Twitter antes de apresentar um plano de governo completo sobre o tema com detalhes.

Os pontos chave do plano de governo de Sander com relação à cannabis são: legalizar a maconha nos primeiros 100 dias de governo com ação executiva; extinguir todas as condenações anteriores relacionadas à maconha; garantir que a receita da maconha legal seja reinvestida nas comunidades mais atingidas pela Guerra às Drogas; e garantir que a maconha legalizada não se transforme em uma grande indústria de tabaco.

“Por que, em 2019, você pode ser preso por fumar maconha, mas nenhum dos bandidos de Wall Street foi preso por quase destruir a economia há 11 anos? Por que milhões de dólares estão sendo feitos por empreendedores de cannabis, brancos, a maioria homens e já ricos, em estados onde a maconha é legal, enquanto as pessoas e comunidades devastadas pela Guerra às Drogas foram excluídas da indústria, tiveram crédito negado e muitos ainda estão encarcerados? Isso vai mudar quando Bernie for presidente”, diz um trecho da descrição do plano.

Confira a íntegra aqui.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.