Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de janeiro de 2019, 18h20

Bolívia denunciará Brasil à ONU por “racismo de Estado”

O motivo é a declaração depreciativa sobre índios e Bolívia feita pelo deputado Rodrigo Amorim (PSL); de acordo com o vice-ministro de Descolonização boliviano, essa será só a "primeira" denúncia: "Com Bolsonaro, o racismo é uma política de Estado no Brasil"

Reprodução

O vice-ministro de descolonização da Bolívia, Félix Cárdenas, informou à imprensa boliviana nesta terça-feira (8) que denunciará o Brasil à Organização das Nações Unidas (ONU) por “racismo de Estado”. De acordo com Cárdenas, a denúncia será protocolada na Revisão Periódica Anual do órgão, quando os países membros analisam situações discriminatórias e que envolvem os direitos humanos.

O motivo é a declaração proferida pelo deputado estadual bolsonarista Rodrigo Amorim (PSL-RJ) na última semana, quando comentava a situação da Aldeia Maracanã, no Rio de Janeiro. “Quem gosta de índio, que vá para a Bolívia, que, além de ser comunista, ainda é presidida por um índio”, disse, em tom depreciativo, o parlamentar, que é o mesmo que quebrou uma placa com o nome da ex-vereadora Marielle Franco na Praça Floriano, em frente à Câmara Municipal.

De acordo com o vice-ministro, a fala do deputado brasileiro configura “racismo de Estado” pois foi proferida por uma autoridade e se referiu a um presidente da República. “Vamos denunciar o Brasil (…) por iniciar um processo de discriminação racista, especialmente contra a Bolívia, mas não apenas contra a Bolívia, mas contra todos os povos indígenas”, explicou.

Segundo Cárdenas, essa será apenas a “primeira” denúncia contra o Brasil pois o país teria adotado, com o presidente Jair Bolsonaro, o racismo como “política de Estado”. “É apenas o começo. Com Bolsonaro, o racismo é uma política de Estado do Brasil, do seu presidente e do seu governo”, disparou, logo após comentar as medidas do presidente eleito que colocam em risco a vida de dezenas de comunidades indígenas no país.

*Com El Deber 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum