sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Bolívia faz acordo com OEA por auditoria nas eleições

Em comunicado feito na tarde desta quarta-feira (30), o chanceler da Bolívia, Diego Pary, informou que o país vai receber uma comissão de especialistas da Organização dos Estados Americanos (OEA) para auditar os resultados eleitorais da votação que reelegeu o presidente Evo Morales pela quarta vez consecutiva.

Segundo Pary, a comissão da OEA chega na Bolívia entre quinta e sexta-feira desta semana para iniciar a verificação das atas. O diplomata afirmou que a auditoria vai permitir que sejam sanadas todas as dúvidas sobre o processo eleitoral e convidou “países vizinho, latino-americanos e extra regionais”.

“Na Bolívia não existe a possibilidade de fraude ou manipulação de dados, porque cada um dos delegados tem uma cópia da ata com o resultado das votações (…) Convidamos todas as partes interessadas a realizar a verificação, não temos restrições para que os votos possam ser contados um a um e para que as atas emitidas possam ser revisadas uma a uma”, declarou Pary.

Morales venceu o pleito do último dia 20 no primeiro turno com uma margem de 10,57 pontos percentuais sobre o líder opositor Carlos Mesa. O resultado, que garantiu a vitória em primeiro turno, não foi reconhecido pela oposição, que acusou fraude e promoveu manifestações violentas no país.

A OEA sugeriu um auditoria nas eleições diante do cenário, o que foi aceito pelo governo boliviano. Pary ainda convidou os opositores para participar do processo, mas eles ainda não se dispuseram a isso.

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.