Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de novembro de 2019, 13h19

Bolsonaro contraria filho e repudia invasão da embaixada da Venezuela

Nota do GSI dizia que a invasão havia sido incentivada por “partidários do Sr. Juan Guaidó”. Minutos depois, no entanto, o nome de Guaidó foi retirado da nota

Foto: Reprodução/TV Globo

O presidente Jair Bolsonaro publicou em suas redes sociais, nesta quarta-feira (13), nota de repúdio à invasão da Embaixada da Venezuela “por pessoas estranhas à mesma”. Na mesma mensagem, Bolsonaro anuncia que já foram tomadas “as medidas necessárias para resguardar a ordem, em conformidade com a Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas”.

A mensagem de Bolsonaro contraria a posição de seu filho, o deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que atua desde cedo através de vídeos e tuítes para mobilizar seus seguidores a defender a invasão de apoiadores de Juan Guaidó na embaixada venezuelana em Brasília e destituir o presidente Nicolás Maduro.

Nota com e sem Guaidó

O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, comandado pelo General Augusto Heleno, também soltou nota repudiando a invasão. A nota diz que “o Presidente da República jamais tomou conhecimento e, muito menos, incentivou a invasão da Embaixada da Venezuela, por partidários do Sr. Juan Guaidó”.

Minutos depois, no entanto, a assessoria de imprensa da Presidência divulgou nova versão do texto, em que é retirado o nome do líder que faz oposição a Nicolás Maduro.

“O presidente da República jamais tomou conhecimento e, muito menos, incentivou a invasão da embaixada da Venezuela”, diz o texto atualizado.

Leia a íntegra do texto original abaixo:

“Diante dos fatos desagradáveis que estão acontecendo na Embaixada da Venezuela, em Brasília, esclarecemos o seguinte:

– como sempre, há indivíduos inescrupulosos e levianos que querem tirar proveito dos acontecimentos para gerar desordem e instabilidade;

– o Presidente da República jamais tomou conhecimento e, muito menos, incentivou a invasão da Embaixada da Venezuela, por partidários do Sr. Juan Guaidó;

– as forças de segurança, da União e do Distrito Federal, estão tomando providências para que a situação se resolva pacificamente e retorne à normalidade.”

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum