Braço direito de Edir Macedo e ex-diretor da Record, bispo é indiciado por lavagem de dinheiro e associação criminosa

Honorilton Gonçalves da Costa, que foi vice-presidente artístico da Rede Record, foi indiciado por lavagem de dinheiro e associação criminosa junto com outros três bispos da Igreja Universal em Angola

Braço direito de Edir Macedo e ex-vice-presidente artístico da Rede Record, o bispo Honorilton Gonçalves da Costa, foi indiciado com outros três líderes da Igreja Universal pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) de Angola por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Notícias relacionadas

Além do bispo Gonçalves, foram indiciados o bispo angolano Antonio Pedro Correia da Silva, ex-presidente da igreja no país, e os pastores Valdir de Sousa dos Santos e Fernando Henriques Teixeira, ambos brasileiros. Teixeira é ex-diretor da TV Record África.

No dia 20 de abril, as atividades da Record no país foram suspensas por “inconformidades” em relação aos requisitos legais para o exercício da atividade jornalística em Angola.

No fim do ano passado, Edir Macedo perdeu o controle da Igreja Universal do Reino de Deus no país africano.

A decisão ocorreu após bispos e pastores angolanos acusarem a direção brasileira, de Edir Macedo, de evasão de divisas, expatriação ilícita de capital, racismo, discriminação, abuso de autoridade, imposição da prática de vasectomia aos pastores e intromissão na vida conjugal dos religiosos.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR