O que o brasileiro pensa?
22 de junho de 2020, 19h12

Candidato de Evo, favorito nas eleições da Bolívia, tem conta de Twitter bloqueada

O economista Luis Arce, do MAS (partido de esquerda criado por Evo Morales), foi punido por suposta “atividade inusual”, segundo a empresa. O candidato lidera as pesquisas com percentual que poderia levá-lo à vitória já no primeiro turno

Evo Morales e Luis Arce (Foto: reprodução Twitter)

Na tarde desta segunda-feira (22), o Twitter decidiu suspender a conta do economista Luis Arce, candidato do MAS (Movimento Ao Socialismo) à presidência da Bolívia.

A empresa justificou a decisão alegando “atividade inusual” na conta, mas sem dar maiores detalhes a respeito de quais seriam essas supostas atividades que contrariam as regras da plataforma.

A censura a Arce ocorre em meio a outra perseguição contra todo o partido MAS, iniciada pelo TSE (Tribunal Supremo Eleitoral da Bolívia), que ameaça cassar o registro do partido e exclui-lo das eleições.

O MAS é o partido favorito, segundo todas as pesquisas, tanto para as eleições presidenciais quanto para as legislativas, marcadas para setembro – caso não haja um novo adiamento, já que esta é a terceira data, as duas anteriores foram descartadas pela ditadura vigente no país desde novembro de 2019.

Segundo as pesquisas, Luis Arce tem entre 35% e 37% das intenções de voto, e mais de 10 pontos percentuais a mais que o segundo colocado, Carlos Mesa, que tem entre 20% e 23%, dependendo da pesquisa. Na Bolívia, um candidato pode vencer as eleições no primeiro turno se fizer mais de 40% dos votos e tiver mais de 10% a mais de votos que o segundo colocado, o que permite a Arce sonhar com uma vitória já nesta fase.

Também vale lembrar que o MAS é o partido fundado por Evo Morales, e governou o país entre 2006 e 2019, até o golpe de Estado que derrubou o primeiro presidente indígena da história do país. No dia 12 de novembro de 2019, os líderes das Forças Armadas, que obrigaram Morales a renunciar, impuseram a senadora Jeanine Áñez na presidência, que assumiu o poder mesmo sem contar com fórum mínimo para ser aceita no cargo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum