terça-feira, 27 out 2020
Publicidade

Chile: Manifestantes lotam as ruas em aniversário das primeiras marchas de 2019

Protestos acontecem uma semana antes do plebiscito que pode enterrar a constituição de Pinochet; veja vídeos e fotos

O Chile reviveu na tarde deste domingo (18) as fortes mobilizações que marcaram o fim de 2019 no país e abriram caminho para o plebiscito que pode enterrar constituição da ditadura do general Augusto Pinochet. Neste 18 de outubro, os manifestantes comemoraram 1 ano do levante popular.

Segundo movimento sociais, o protesto realizado na tarde deste domingo teve cerca de 1 milhão de pessoas nas ruas de Santiago novamente. Muitas bandeiras dos povos Mapuches podem ser vistas nas imagens.

Alguns confrontos provocados pela violência policial foram registrados, mas em menor escala que os do ano passado.

Plebiscito

No próximo domingo, 25 de outubro, os chilenos vão às urnas para votar em um plebiscito que decidirá sobre a abertura ou não de um novo processo constituinte. Essa é até agora a principal vitória das revoltas sociais que levara milhões às ruas para exigir o fim do modelo neoliberal.

No plebiscito haverá duas perguntas: a primeira é sobre se aprovar ou rechaçar a instalação de um processo para realizar uma nova constituição. Os partidários de “rechaçar” a ideia defendem o slogan “rechaçar para reformar”, reconhecendo que a constituição da ditadura é ruim, mas afirmando que não deve ser jogada toda fora.

Segundo pesquisa do instituto Pulso Ciudadano, publicada no último fim de semana, 84,8% das pessoas prefere a opção “aprovo”, ou seja, enterrar de vez o último legado do ditador e fazer uma constituição nova. Os defensores do “rechaço” seriam 15,2%.

Confira algumas fotos e vídeos:

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.