Entrevista exclusiva com Lula
27 de novembro de 2019, 19h49

Chile: projeto que corta verbas dos congressistas pela metade é aprovado por quase unanimidade dos deputados

Iniciativa lançada pela Frente Ampla, que passou meses engavetada por falta de apoio, foi retomada a partir da explosão social no país; conseguiu 150 votos a favor, cinco ausências e nenhum voto contrário

Foto: Reprodução Twitter

Do Chile, especial para a Fórum

Os protestos diários no Chile pela crise do modelo neoliberal estão bem perto de chegar ao seu primeiro resultado prático: nesta quarta-feira (27) foi aprovado na Câmara dos Deputados o projeto da Frente Ampla que corta pela metade os salários e verbas administrativas dos congressistas (deputados e senadores) chilenos.

A medida atua tanto em relação aos salários dos parlamentares quanto sobre a ajuda de custo para gastos com assessores. Foi apresentada pelos deputados da Frente Ampla, Giorgio Jackson e Gabriel Boric, em 2016, mas nunca foi levada a sério nem pela direita nem pela centro-esquerda no país, razão pela qual estava engavetado havia anos.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

Com a pressão social nas ruas contra o governo de Sebastián Piñera, o projeto ressuscitou e passou a contar magicamente com uma quase unanimidade. Tanto é assim que, na votação desta quarta, a proposta contou com 150 votos a favor e nenhum contrário, apesar de cinco parlamentares ausentes, dos quais dois não votaram por estarem inabilitados.

Senado

Ainda falta a aprovação do Senado para que passe a se tornar lei e espera-se que a Câmara Alta reproduza a mesma tendência. Lideranças de todos os partidos afirmam trabalhar para que seja aprovado o mais rápido possível, para que já esteja vigente no primeiro mês de 2020.

Uma das figuras da bancada da Frente Ampla, o deputado Diego Ibañez publicou o placar com os votos da sessão – os nomes sem quadradinhos verdes ao lado são as ausências, os nomes em itálico são os inabilitados –, junto com a mensagem: “Foi aprovado o corte dos salários parlamentares! Nós, deputados, ganhamos 33 vezes o salário mínimo, em um país onde o abuso das elites é brutal. Diminuir o nosso salário é um dever ético. Fim aos privilégios”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum