China tem novo surto de Covid-19 e voos são cancelados

O governo também decretou lockdown em vários distritos, fechou escolas e deu início a testagem em massa

A China registrou um novo surto do coronavírus em Xangai, Xi’an e nas províncias de Gansu e Mongólia interior. Segundo as autoridades sanitárias, um casal de idosos que viaja com um grupo de turistas que passou pelas regiões estariam ligados a origem do novo espalhamento do vírus.

Após tomar conhecimento, o governo da China cancelou centenas de voos, escolas foram fechadas e foi iniciada uma grande campanha de teste com o objetivo de conter o vírus.

Após a passagem do grupo pelas províncias citadas, dezenas de casos de Covid foram registrados em cinco províncias e na capital Pequim.

A Comissão Nacional de Saúde da China notificou 13 novos contágios, o que elevou o número total de infectados de 16 para 42 no mês de outubro.

Além disso, a região da Mongólia Interior foi isolada e o governo informou que toda a sua população, de 180 mil habitantes, será testada.

A estratégia do governo chinês, que visa zerar os contágios por coronavírus, envolve testagem em massa, fechar pontos turísticos, escolas e espaços de entretenimento. Algumas cidades e distritos são obrigados a adotarem o lockdown e apenas pessoas com teste negativo podem sair de casa.

Por fim, os aeroportos das regiões afetadas foram fechados e 60% dos voos de Xi’an e Lanzhou foram suspensos.

Com informações do Bol.

Publicidade

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).