CHINA EM FOCO

China promove uma plataforma global para colaboração e inovação na mídia

5º Encontro Mundial de Mídia atrai mais de 450 representantes de quase 200 instituições de mais de 100 países e regiões, incluindo veículos de mídia, think tanks e organizações internacionais

Créditos: Xinhua (Hu Chao) - Cerimônia de abertura do 5º World Media Summit (Yunnan, China) e o 2º Fórum Internacional de Comunicação de Yunnan realizado em Kunming, sudoeste da província de Yunnan, China.
Escrito en GLOBAL el

Líderes da mídia mundial estão reunidos na China para contribuir com o poder da mídia na construção de um futuro melhor para a humanidade.

O 5º Encontro Mundial de Mídia (World Media Summit, WMS, na sigla em inglês) atraiu mais de 450 representantes de quase 200 instituições de mais de 100 países e regiões, incluindo veículos de mídia, think tanks e organizações internacionais.

De Pequim, capital nacional da China, a Guangzhou (capital da província de Guangdong) e Kunming (maior cidade da província de Yunnan), executivos de mídia trocaram ideias sobre como impulsionar a confiança e a cooperação globais, com o objetivo de formular uma visão para o papel da mídia na construção de um mundo melhor.

Confiança

Os líderes de mídia presentes no evento observaram que o mundo tem passado por mudanças aceleradas, não vistas em um século, e que incertezas e fatores imprevistos estão em ascensão.

O presidente da Agência de Notícias Xinhua, Fu Hua, disse no discurso de abertura do evento, em Guangzhou, que as organizações de mídia têm uma responsabilidade importante em ajudar a impulsionar a confiança global e promover o desenvolvimento comum.

A confiança é mais valiosa que ouro ao enfrentar dificuldades.

Fu convocou os participantes a usar a mídia para transmitir energia positiva, amplificar vozes que promovam o desenvolvimento da sociedade humana e incentivar países a se unirem para enfrentar os desafios da humanidade.

O presidente da Independent Media da África do Sul, Iqbal Surve, afirmou que o papel da mídia vai além de transmitir fatos, e que ela deve catalisar mudanças socioeconômicas e desenvolvimento.

Se temos apenas uma tarefa como responsabilidade social, essa tarefa é garantir que a mídia seja um agente de mudança no mundo de hoje, promovendo uma humanidade comum e um futuro e prosperidade compartilhados.

Cooperação

Xinhua (Li Ming) - Participantes do 5º World Media Summit (Yunnan, China) e do 2º Fórum Internacional de Comunicação de Yunnan aprendem sobre o chá Pu'er de Yunnan em Kunming, sudoeste da Província de Yunnan, China

Os participantes também concordaram que o setor de mídia atualmente enfrenta desafios que exigem colaboração mútua em busca de desenvolvimento.

Em uma reunião que reuniu líderes da Xinhua, Reuters, The Associated Press e Agence France-Presse em Pequim na última sexta-feira (1), os participantes discutiram o surgimento de novas tecnologias como inteligência artificial e a necessidade de combater fake news.

Os executivos concordaram que as agências de notícias internacionais devem trabalhar juntas e permanecer comprometidas em fornecer aos usuários informações objetivas, justas e precisas.

O vice-presidente da AP, YK Chan, comentou que a colaboração permite que as agências de notícias contem histórias importantes, mantenham seus jornalistas seguros e enfrentem os desafios prementes da indústria.

Vemos a colaboração com outras agências de notícias como primordial.

O primeiro vice-diretor-geral da Agência de Notícias TASS, da Rússia, Mikhail Gusman, também destacou a importância da cooperação em um mundo de informações repleto de desafios.

Acreditamos que nossa principal tarefa é aprimorar a cooperação, buscar soluções juntos e fomentar a confiança mútua.

A modernização chinesa é o tema central no evento.

Durante o evento, a Xinhua apresentou um relatório de pesquisa intitulado "A Humanomia na Nova Era". O documento oferece uma visão geral do novo formato de desenvolvimento da China e foca numa abordagem centrada nas pessoas e no desenvolvimento integrado de cultura e economia no processo de avanço da modernização chinesa.

A Humanomia na nova era adere à ideia de desenvolvimento centrado nas pessoas e adiciona um profundo valor humanístico ao desenvolvimento econômico com uma próspera cultura socialista de características chinesas.

Confira o texto na íntegra em inglês

O editor-chefe da Xinhua, Lyu Yansong, afirmou que a mídia desempenha um papel crucial no avanço dos esforços de modernização dos países em todo o mundo. Ele expressou a esperança de aprimorar a colaboração e aprofundar o entendimento entre as organizações de mídia ao redor do mundo para avançar na modernização de toda a sociedade humana por meio de esforços colaborativos.

A sessão paralela do evento ocorre na cidade de Kunming, na província de Yunnan, onde as épicas jornadas de um rebanho de elefantes selvagens nos últimos anos atraíram a atenção de mais de três mil veículos de mídia em todo o mundo, com reportagens alcançando mais de 190 países e regiões.

A harmonia entre o humano e a natureza é um elemento chave da modernização chinesa. Os participantes concordaram que a filosofia da modernização chinesa pode oferecer oportunidades de desenvolvimento e insights para o mundo inteiro.

É importante encontrar um equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e a proteção ambiental, disse Brem-Nagy Marton Bonifac, um jornalista húngaro que visitou Kunming durante o evento.

"A história da aventura dos elefantes é realmente emocionante", disse ele, acrescentando que é dever da mídia cobrir tais histórias para refletir o progresso da modernização que destaca o avanço ecológico.

Com informações da Xinhua