segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Cientistas chilenos descobrem “superanticorpo” de lhama que neutralizaria o coronavírus

Pesquisadores da Universidade Austral afirmam estar trabalhando em um produto que seria aplicado através de um inalador nasal, e protegeria todo o aparelho respiratório até mesmo das versões mais infecciosas do vírus

Um grupo de cientistas chilenos, do Laboratório de Biotecnologia Médica da Universidade Austral, anunciou nesta quarta-feira (16) que trabalha em um produto que poderia server para prevenir e também curar casos de covid-19, a infecção causada pelo novo coronavírus.

A fórmula trabalhada pelos pesquisadores chilenos estaria baseada em uma espécie de “superanticorpo” encontrado no sistema imunológico das alpacas – uma espécie de lhama mais comum nas regiões ao sul da Cordilheira dos Andes, entre Chile e Argentina.

O cientista Alejandro Rojas, que lidera a pesquisa da Universidade Austral, assegura que essa molécula, batizada como “nanoanticorpo W25”, seria capaz de “neutralizar completamente o vírus SARS-CoV-2, até mesmo em suas variantes mais infecciosas”.

Os chilenos também afirmam que seu projeto busca desenvolver um produto a partir desse “superanticorpo”, na forma de inalador nasal, e que protegeria todo o aparelho respiratório da pessoa que o aplicar.

Victor Farinelli
Victor Farinelli
Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).