Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de maio de 2019, 09h57

Coletivo O Brado de Nova Iorque cria homenagem ‘Personalidade do Ano’ para Lula

O coletivo criou a homenagem em contrapartida a que Bolsonaro receberia, mas desistiu em função dos protestos

Foto: Reprodução

O coletivo O Brado, de Nova Iorque, em contrapartida à homenagem que o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) receberia na cidade, mas desistiu devido aos protestos, criou o prêmio ‘Personalidade do Ano’ para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com o coletivo, Bolsonaro é “racista, homofóbico, misógino, sexista e quer destruir a população indígena do Brasil e nossos recursos naturais. Junto com os políticos, LGBTQ e grupos ambientais, expressamos nosso desgosto”, afirmam.

O coletivo afirma ainda que, ao contrário de Bolsonaro, “durante toda a sua jornada como líder político, Lula sempre respeitou e elogiou todas as religiões, raças, etnias, pessoas LGBT e todos os seres humanos. Quando estava no poder, Lula não apenas transformou o Brasil em um poderoso agente global, como também fez avançar importantes políticas que visavam proteger o meio ambiente e os direitos humanos.

Lula – Personalidade do Ano – Nova York 2019

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, e outros políticos proeminentes se pronunciaram publicamente contra um evento que iria homenagear o presidente fascista do Brasil, Jair Bolsonaro, como a Pessoa do Ano. Ele é racista, homofóbico, misógino, sexista e quer destruir a população indígena do Brasil e nossos recursos naturais. Junto com os políticos, LGBTQ e grupos ambientais, expressamos nosso desgosto; Bolsonaro cancelou sua participação depois de perceber que ele é uma persona non grata. O mundo sabe que qualquer comunidade deve ter medo deste “ser humano muito perigoso”, como afirma o nosso prefeito.

O BRADO-NY sediará um evento para a real Pessoa do Ano: Luiz Inácio Lula da Silva, que é mantido preso político desde abril de 2018. Durante toda a sua jornada como líder político, Lula sempre respeitou e elogiou todas as religiões, raças, etnias, pessoas LGBT e todos os seres humanos. Quando estava no poder, Lula não apenas transformou o Brasil em um poderoso agente global, como também fez avançar importantes políticas que visavam proteger o meio ambiente e os direitos humanos. Ainda há muito a ser feito, mas ele colocou o Brasil na direção certa: o caminho do amor, respeito e justiça social. Essa é a razão pela qual ele foi preso; diferentemente de Bolsonaro, ele não escolheu exercer o poder sobre as pessoas ou a cobiça sobre a natureza. Para receber o prêmio, teremos Lurian Lula da Silva, filha do ex-presidente. Junte-se a nós!

 Persona non grata

Depois de inúmeras polêmicas, o presidente Jair Bolsonaro decidiu, nesta sexta-feira (3), cancelar sua viagem a Nova Iorque para participar de um evento da Câmara de Comércio Brasil-EUA em que seria homenageado.

O evento está previsto para acontecer no dia 14 de maio.

A decisão de Bolsonaro vem após uma intensa campanha contra sua presença na cidade. Tudo começou quando o Museu Americano de História Natural desistiu de emprestar sua sede para o jantar após receber críticas da comunidade acadêmica.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum