Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de março de 2020, 07h46

Com “ano desapontador”, brasileiros ricos começam a tirar dinheiro do Brasil para investir nos EUA

Segundo coluna de Nelson de Sá, na Folha, afortunados brasileiros estão buscando "alternativas de investimentos" em Nova York depois de "outro ano desapontador" na economia

Coluna de Nelson de Sá, na edição desta segunda-feira (9) da Folha de S.Paulo, destaca reportagens da mídia estadunidense mostrando que os grandes afortunados brasileiros estão buscando investimentos nos Estados Unidos após “outro ano desapontador” da economia brasileira, como classifica o Wall Street Journal.

Citando reportagem da Bloomberg, o colunista diz que “escritórios familiares que servem brasileiros ricos estão contratando em Nova York”, formando equipes para buscar “alternativas de investimento” para os clientes “forçados a olhar para o exterior”.

Segundo a reportagem, o movimento resulta da “riqueza crescente”, com o salto de 21% no total de recursos brasileiros sob gestão financeira em 2019, para US$ 1,3 trilhão, e das “baixas taxas de juros” pagas agora no país. É o que “impulsiona a expansão para Nova York”, para escritórios como Tera e BW, este “do clã Moreira Salles”.

Fuga de dólares
Nos dois primeiros meses de 2020 chegou a R$ 44,8 bilhões, superando o valor retirado em todo o ano de 2019, de R$ 44,5 bilhões, sem contar ofertas de ações (IPOs​ e follow.-ons).

O valor também superou a saída de dólares de todo o ano da crise de 2008, maior da série histórica da B3, quando foram sacados R$ 44,6 bilhões.

No ano passado, pela primeira vez desde 2014, o investidor brasileiro se tornou maioria na Bolsa de Valores de São Paulo.

Investidores estrangeiros retiraram cerca de R$ 40 bilhões da Bolsa paulista, em 2019, contrariando as previsões de que após a reforma da Previdência haveria uma enxurrada de dinheiro para o País.

No entanto, a tendência é que os ricos brasileiros sigam a manada internacional e busquem investimentos em outros países, aprofundando a crise econômica no Brasil.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum