Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de fevereiro de 2020, 12h48

Comandante iraniano adverte EUA e Israel: “Se nos sabotarem, atacaremos ambos”

Hossein Salami, que assumiu o comando máximo das forças armadas do seu país, no lugar do assassinado Qassem Soleimani, comentou sobre o acordo entre Washington e Tel Aviv para acabar com a influência iraniana no Iraque e na Síria.

Hossein Salami, general iraniano (foto: agência IRNA)

Em cerimônia realizada em Teera, em homenagem a Qassem Soleimani, o general iraniano assassinado em janeiro por um ataque de drones estadunidenses em Bagdá (Iraque), o comandante Hossein Salami, que o substituiu como chefe da GRI (Guarda Revolucionária Islâmica do Irã), fez uma séria advertência aos governos de Israel e dos Estados Unidos.

O general afirmou que os dois países “não devem se equivocar, e nem subestimar a nossa nação, pois a reação, caso aconteça qualquer tentativa de sabotagem, não tardará, atacaremos a ambos, e com mais força do que a usada em janeiro passado”.

A ameaça de Salami tem a ver com um rumor que a inteligência iraniana recebeu nos últimos dias, e que o general reproduziu em seu discurso: “um funcionário sionista (de Israel) disse que está trabalhando junto com as forças estadounidenses para matar os iranianos no Iraque e na Síria. Esse é o tipo de erro que, se cometido, provocará uma reação que eles não vão querer conhecer”, explicou.

As palavras do general iraniano estão baseadas numa declaração do ministro de Defesa de Israel, Naftali Bennett, que afirmou, em entrevista no sábado (8), que “Tel Aviv e Washington fizeram um acordo para que Israel destrua influência iraniana na Síria, enquanto os Estados Unidos fazem o mesmo no Iraque”.

No entanto, neste dia 13 de fevereiro, o Senado norte-americano aprovou um projeto de leio que restringe a capacidade do presidente Donald Trump de iniciar operações militares contra o Irã. O mandatário já prometeu que vetará a resolução, mas ainda não o fez.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum