Congressistas questionam governo Biden sobre conluio dos Estados Unidos com Lava Jato

A carta, que leva assinatura de 20 parlamentares, foi endereçada ao secretário de Justiça norte-americano

Um grupo de 20 parlamentares dos Estados Unidos enviou na segunda-feira (7) uma carta ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos cobrando esclarecimentos sobre o conluio de órgãos de investigação do país norte-americano com a Operação Lava Jato, no Brasil. O acordo teria ajudado a prender o ex-presidente Lula (PT).

A carta foi enviada ao secretário de Justiça Merrick Garland, que assumiu o cargo após a eleição de Joe Biden, em janeiro de 2021. A informação é da BBC.

No texto, os congressistas se dizem “preocupados” com “o envolvimento de agentes do Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) em procedimentos investigativos e judiciais recentes no Brasil, que geraram controvérsia substancial e são vistos por muitos no país como uma ameaça à democracia e ao Estado de Direito”.

O vice-procurador-geral adjunto do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Kenneth Blanco, teria confirmado a relação com a Lava Jato de Curitiba. Os estadunidenses teriam auxiliado até mesmo “na coleta de provas e na construção do caso”, segundo fala de Blanco destacada pela defesa do ex-presidente durante o processo de anulação das condenações contra o petista.

O Intercept Brasil também revelou diálogos de procuradores da Lava Jato confirmando a atuação do FBI e do Departamento de Justiça dos EUA em solo brasileiro. As mensagens apontam que os investigadores brasileiros evitaram formalizar as ações de cooperação internacional nos EUA, conforme exige a lei.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.