Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de maio de 2019, 07h35

Cuba permite volta de médicos que ficaram no Brasil e foram enganados por Bolsonaro: “Dignidade humana”

Após o fim da participação cubana no Mais Médicos, Bolsonaro disse que iria conceder asilo e apoio a profissionais que continuassem no Brasil. Mas até o momento, nenhuma medida foi tomada

Coluna da jornalista Mônica Bergamo, na edição desta sexta-feira (10), da Folha de S.Paulo, informa que o governo cubano decidiu permitir a volta dos médicos que ficaram no Brasil depois do fim do programa Mais Médicos e foram enganados por Jair Bolsonaro.

A posição contraria a regra contratual. Os profissionais que decidem morar nos países para os quais foram enviados por Cuba, descumprindo o contrato do programa, ficam proibidos de retornar à ilha por oito anos.

O Ministério da Saúde Pública de Cuba justificou a medida afirmando que as promessas de emprego aos que decidiram ficar no Brasil não foram cumpridas. E que eles podem então retornar, em nome da “dignidade humana” e do direito à segurança.

Após o fim da participação cubana no Mais Médicos, Bolsonaro disse que iria conceder asilo e apoio a cubanos que continuassem no Brasil. Mas até o momento, nenhuma medida foi tomada.

Com isso, muitos profissionais, com décadas de experiência, que ficaram no Brasil estão trabalhando na informalidade ou em empregos precários para se manter.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum