Fórumcast, o podcast da Fórum
21 de setembro de 2019, 15h58

Damares se junta a cúpula anti-ONU em defesa de “valores tradicionais”, na Hungria

Em Cúpula da Demografia, a ministra colocou o Brasil à disposição para liderar bloco "pró-família" na ONU

Foto: MMFDH

A ministra Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, participou de uma cúpula em Budapesta, na Hungria, que discutiu sobre temas como a imigração, a família tradicional, o “globalismo”, a ONU, o aquecimento global e as “ameaças” do feminismo. Os conservadores da Cúpula da Democracia pregam o resgate do cristianismo como base do Ocidente e defendem uma política de aumento da natalidade.

Segundo o jornalista Jamil Chade, em reportagem para o Uol, Damares disse durante a reunião que o Brasil de Bolsonaro quer liderar um bloco “pró-família” na Organização das Nações Unidas (ONU). Ao se candidatar para o posto, a ministra disse que o Brasil “voltou a ser um país da família”. A ONU foi alvo de muitas críticas no encontro por ser considerada “contra crianças”, por defender a educação sexual como forma de evitar doenças sexuais e gravidez precoce.

Os apelos em prol dos valores tradicionais, no entanto, abrangeram questões que atacavam diretamente a imigração, contra a “substituição” de um perfil branco e cristão por uma sociedade diversa, marcada pela presença de imigrantes. Jaime Mayor Oreja, ex-ministro do Interior da Espanha, pregou uma “resistência moral contra a imigração” em defesa dos “princípios cristãos”. “Há uma crise da civilização europeia e da verdade”, disse.

Miklos Szantho, presidente da Fundação de Mídia e Imprensa da Europa Central, pregou que deve haver uma campanha nas mídias para fortalecer a família. “Temos de mostrar famílias com base em valores naturais, a relação entre homem e mulher. Queremos apresentar a família como ela é, naturalmente”, afirmou, atacando principalmente famílias LGBT.

O primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán, que recebeu a Cúpula, defendeu um fortalecimento do cristianismo como forma de sustentar essas ideias. Outros discursos ainda atacaram o feminismo e pregaram um aumento da natalidade para “superar” a imigração.

Confira a reportagem completa no UOL


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum