Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de julho de 2019, 16h20

Documentos mostram como equipe de Trump negociou com atriz pornô

Stormy Daniel teria recebido US$ 130 mil para não revelar encontro com presidente norte-americano

Foto: Reprodução/YouTube

A justiça dos Estados Unidos divulgou documentos que mostram em detalhes como foi a negociação para comprar o silêncio da atriz pornô Stormy Daniels. O ex-advogado de Donald Trump, Michael Cohen, foi o responsável pelo esquema ocorrido dias antes da eleição presidencial em 2016. O presidente norte-americano nega até hoje qualquer envolvimento no caso e diz não saber de nenhum pagamento.

Cohen está preso atualmente condenado a mais e três anos de detenção por ter destinado verbas da campanha de Trump para o pagamento da atriz pornográfica. Os documentos revelados nesta quista-feira (17) também mostram que a modelo da Playboy, Karen McDougal, recebeu a quantia de US$ 150 mil pelo mesmo motivo. As duas afirmam ter tido relações com Trump e que receberam dinheiro para ficarem caladas.

Os documentos mostram que o ex-advogado do presidente teria ficado preocupado que o Stormy Daniels estaria prestes a falar sobre o seu encontro com Trump para o jornal britâncio Daily Mail. Com isso, Cohen entrou em contato com os advogados da atriz para negociar um acordo. Durante este período, ele teria falado duas vezes com Donald Trump por telefone.

Veja também:  Cartunista Art Spiegelman é censurado pela Marvel após críticas a Trump

Após falar com o presidente, na manhã seguinte Cohen se encontrou com um representante do banco First Republic, no edifício Trump Tower, e no mesmo dia transferiu US$ 130 mil para uma linha de crédito. A justiça norte-americana afirma que essa movimentação financeira comprova o pagamento para Stormy Daniels.

Michael Cohen já foi considerado uma espécie de “faz tudo” para Trump. Ele se declarou culpado no final do ano passado por ter mentido em depoimento no congresso dos EUA sobre os contatos entre Trump e governo russo durante a campanha presidencial de 2016.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum