Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
30 de março de 2019, 17h42

Eduardo Bolsonaro desiste de acompanhar visita presidencial a Israel

Nome dele chegou a constar da lista de autoridades

Foto: Agência Câmara

Por Pedro Moreira, de Jerusalém, especial para a Fórum

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), não vai mais acompanhar a comitiva do pai durante a visita oficial de quatro dias que Jair Bolsonaro fará a Israel a partir deste domingo (31).

O nome do deputado constava da lista de autoridades que viajariam com o Presidente, mas ele desistiu. Informaram integrantes da comitiva que já está em Jerusalém desde a semana passada cuidando dos preparativos da chegada de Jair Bolsonaro.

A Fórum está fazendo uma cobertura exclusiva da viagem do presidente Jair Bolsonaro a Jerusalém e precisa do seu apoio. Clique aqui e saiba como ajudar

Eduardo Bolsonaro é presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara. E acompanhou o pai nas três viagens internacionais anteriores: Estados Unidos, Chile e Suíça.

Em novembro, durante uma visita aos Estados Unidos, o deputado chegou a confirmar que a embaixada brasileira iria ser transferida para Jerusalém. “A questão não é perguntar se vai, é perguntar quando vai”, disse à época.

Em seu perfil no Twitter, são frequentes as postagens em favor de Israel. Nesse sábado, o deputado retuitou (compartilhou) uma postagem que dizia: “Enquanto o Brasil não tem sequer um prêmio Nobel, o recém fundado Israel (1948) possui 10 agraciados em diferentes áreas. Este pequeno país pode trazer alianças importantes na área agrícola (Seca do Nordeste), aeroespacial (Alcântara) e militar”.

A Fórum está fazendo uma cobertura exclusiva da viagem do presidente Jair Bolsonaro a Jerusalém e precisa do seu apoio. Clique aqui e saiba como ajudar

Horas antes, ele também havia compartilhado uma postagem em inglês do Exército israelense sobre os protestos na Faixa de Gaza ao longo da fronteira com Israel. A postagem dizia que “40 mil desordeiros violentos em Gaza, alguns armados com facas, explosivos e granadas, estão tentando romper a fronteira de Israel e alcançar as famílias israelenses do outro lado da cerca. Se nossos soldados não estivessem lá, eles poderiam.”

Sobre a postagem, Bolsonaro perguntou: “E se fosse o contrário? Como seria a repercussão?”

Na viagem aos Estados Unidos, Eduardo Bolsonaro teria sido o pivô de um mal-estar com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. O deputado participou de uma reunião entre os Presidentes Jair Bolsonaro (Brasil) e Donald Trump (Estados Unidos) no Salão Oval da Casa Branca, o gabinete do chefe do Executivo americano. Não havia previsão de que outras pessoas estariam no encontro, além dos dois mandatários e tradutores. A presença do filho do presidente teria irritado o chanceler, que teria se sentido preterido, conforme relatou reportagem da época.

A reportagem da Fórum tentou contatar a assessoria de imprensa do deputado, mas não obteve resposta.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum