Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
28 de fevereiro de 2020, 09h01

Eduardo Bolsonaro tieta Steve Bannon e “celebridades” da extrema-direita em evento conservador nos EUA

Conferência da Ação Política Conservadora é o maior evento do mundo de políticos de direita e extrema direita, e já conta com edições no Brasil desde 2019

Eduardo Bolsonaro, com Steve Bannon e outros líderes conservadores (foto: Twitter)

Com a economia brasileira na bancarrota e o governo do pai, Jair, promovendo uma crise com os demais poderes da República, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) resolveu atuar… deixando suas responsabilidades no Congresso de lado, e se enfocando no seu principal trabalho, que é o de embaixador do bolsonarismo pelo mundo.

E sua última tarefa nesse sentido foi a de representar a extrema-direita brasileira na CPAC (sigla em inglês da Conferência da Ação Política Conservadora), que acontece neste fim de semana, na cidade de Fort Washington, nos Estados Unidos. Seu trabalho lá consiste, basicamente, em cortejar “celebridades” da extrema-direita mundial, como Steve Bannon.

Criada em 1973, para ser uma convenção anual do pensamento ultraconservador nos Estados Unidos, a CPAC vem internacionalizando a sua marca nos últimos anos, e se transformou em uma espécie de “Foro de São Paulo reaça”, com líderes extremistas de todo o mundo.

Por exemplo, lá está Eduardo Bolsonaro, confessando sua empolgação ao tietar a delegação do Vox, partido espanhol que reivindica a ditadura franquista. Quem também está presente é o empresário Steve Bannon, que coordena O Movumento, rede que funciona como uma espécie de aliança conservadora internacional.

Além deles, também há representantes de movimentos como a italiana Liga do Norte (a qual pertence Matteo Salvini), a Ação Republicana do Chile (neopinochetista) e do britânico UKIP (Partido da Independência do Reino Unido), entre outros.

Outro participante é Alex Jones, um radialista e escritor ultra evangélico, a quem Eduardo conseguiu convencer de enviar um vídeo especial de apoio ao pai e contra a “esquerda satanista e anti humana”.

A CPAC deste ano deve terminar, neste sábado (29), com um grande ato de apoio à candidatura de Donald Trump, que tentará sua reeleição em novembro deste ano.

Porém, a conferência também realizará versões menores durante o resto do ano, em outros países, e um deles será o Brasil, que terá sua segunda edição neste 2020. A primeira CPAC no Brasil aconteceu em outubro de 2019, em São Paulo, e a deste ano também será no segundo semestre, mas ainda sem data e local confirmados.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum