sábado, 19 set 2020
Publicidade

Em áudio vazado, comandante-chefe da polícia chilena garante impunidade para cometer abusos

Do Chile, especial para a Fórum

O assunto do dia neste Chile marcado por quase um mês de convulsão social envolve uma espécie de carta branca para violar os direitos humanos, imposta pelo comandante-chefe dos Carabineros (polícia militarizada chilena, similar à PM no Brasil), general Mario Rozas.

A revelação é parte de um áudio que vazou ao site local Verdad Ahora, e que mostra Rozas dizendo aos seus comandados que “vocês têm todo o meu apoio, e como vou demonstrar? Não afastando ninguém por procedimento policial, mesmo se for obrigado”.

A declaração aconteceu em evento organizado para instrução dos policiais que atuam durante as manifestações, onde o general enfatizou a importância de demonstrar seu apoio à atuação policial, mesmo nas ações que terminaram em violações aos direitos humanos, e que estão sendo questionadas na Justiça local e por organismos internacionais.

Nos últimos dias, os tribunais chilenos receberam milhares de denúncias, incluindo dezenas de assassinatos, outra dezena de estupros, e centenas de casos de torturas, lesões graves e prisões ilegais, entre outros abusos.

Em outro trecho do áudio, Rozas confessa que “vocês estão com medo? Eu estou cagado de medo, mas nessas horas, a melhor forma de enfrentar isso é nos apoiando entre todos”.

Victor Farinelli
Victor Farinelli
Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).