Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de setembro de 2019, 11h01

Em vídeo, líderes do G7 se mostram inconformados com postura de Bolsonaro sobre primeira-dama francesa

"Eu queria ser pacífico. Queria ser correto, construtivo com o cara (Bolsonaro) e respeitar sua soberania. Tudo bem. Mas eu não poderia aceitar isso", diz Emmanuel Macron, sobre postura de Bolsonaro com a primeira-dama francesa, Brigitte Macron

Emmanuel e Brigitte Macron (Divulgação/Governo da França)

Um vídeo sobre bastidores do encontro de cúpula do G7, divulgado no fim de semana pela rede CNews e noticiado pelo blog de Jamil Chade, no portal Uol nesta segunda-feira (9) mostra os líderes Emmanuel Macron (França), Sebastián Piñera (Chile) e Angela Merkel (Alemanha) inconformados com a postura de Jair Bolsonaro (PSL), de comentar publicação feita em rede social comparando as primeiras-damas Brigitte Macron e Michelle Bolsonaro.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Eu queria ser pacífico. Queria ser correto, construtivo com o cara (Bolsonaro) e respeitar sua soberania. Tudo bem. Mas eu não poderia aceitar isso”, diz Macron a Piñera, que classificou, de forma espantosa, como “incrível” a postura de Bolsonaro.

Merkel, que ouve a conversa dos dois líderes, demonstra a inconformidade com a cabeça e diz “não”.

“Você sabe que, quando meu ministro de Relações Exteriores foi lá?”, perguntou a Piñera. “Ele (Bolsonaro) o deveria receber e cancelou no último minuto para ir cortar seu cabelo. E filmou a si mesmo. Desculpa. Mas isso não é a atitude de um presidente”, disse ainda Macron.

Assista ao vídeo no blog do Jamil Chade.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum