Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
18 de dezembro de 2019, 14h54

Ernesto Araújo distribui texto em clipping do Itamaraty onde alerta para ameaça comunista na América Latina

O ministro considera que a América Latina viveu dentro de um “horizonte comunista desde 2005, ou possivelmente desde um pouco antes, desde a vitória de Lula em 2002”

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Em artigo intitulado “Para além do horizonte comunista”, distribuído nesta quarta-feira (18), através do clipping do Itamaraty, o chanceler Ernesto Araújo alerta para a volta de uma suposta ameaça comunista nos países da América Latina.

No texto ele diz que o “horizonte comunista” quer voltar a “estrangular” o Brasil, a Bolívia, o Chile, a Colômbia e o Equador e pretende levar “as trevas” para a Venezuela, Argentina e México, países onde uma ditadura de esquerda e governos de centro-esquerda estão no poder.

Ernesto Araújo aponta diferenças para um “horizonte comunista” do comunismo já propriamente instalado. Ele diz também que o “globalismo” é um instrumento para a construção do comunismo. Globalismo para ele é “a captura da economia globalizada pelo aparato ideológico marxista através do politicamente correto, da ideologia de gênero, da obsessão climática, do antinacionalismo”.

O ministro considera que a América Latina viveu dentro de um “horizonte comunista desde 2005, ou possivelmente desde um pouco antes, desde a vitória de Lula em 2002, ou desde a vitória de Chávez em 1999. Na verdade, esse horizonte começou a raiar com a criação do Foro de São Paulo, em 1991”.

Ao final, o ministro diz que “no Brasil estamos rompendo o horizonte comunista e reenquadrando o liberalismo no horizonte da liberdade”, diz Ernesto. Segundo ele, o horizonte comunista também está sendo rompido nos EUA, Reino Unido, Hungria, Polônia e alguns países da África –onde, para o ministro, a Igreja Católica deixou de fazer parte do “horizonte comunista”.

Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum