Esquadrão da Polícia de Buffalo faz renúncia em massa após suspensão de agentes que agrediram brutalmente um idoso

Policiais fizeram gesto em conjunto em solidariedade à companheiros que empurraram um manifestante de 75 anos e o fizeram bater fortemente com a cabeça no chão. “Estavam apenas cumprindo ordens”, foi a justificativa

Uma das notícias mais impactantes desta quinta-feira (4) foi o vídeo de um homem de 75 anos que foi empurrado por dois policiais na cidade de Buffalo, e acabou batendo a cabeça fortemente contra o chão, que ficou ensanguentado. O homem se chama Mark Gugino e está hospitalizado e em estado grave.

Nesta sexta (5), os dois policiais responsáveis pela ação foram suspensos. Porém, a punição gerou repúdio generalizado entre seus colegas, e todos os 57 membros do esquadrão especial anti protestos, que participaram daquela blitz, anunciaram que estão renunciando ao trabalho, em solidariedade aos companheiros suspensos.

A Associação de Apoio à Polícia de Buffalo publicou um comunicado dizendo que os policiais “renunciaram por asco ao tratamento dado a dois de seus membros, que estavam simplesmente cumprindo ordens”.

O esquadrão especial foi criado em 2016 para ser acionado em casos de grandes manifestações e eventos. O prefeito de Buffalo, Byron Brown (Partido Democrata), foi quem decidiu suspender os policiais. Se trata de um dos poucos prefeitos afro-americanos do país.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.