Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
04 de junho de 2019, 07h41

EUA iniciam investigação antimonopólio sobre Facebook, Google e Amazon

Presidente do Comitê Antimonopólio do parlamento estadunidense explicou que “o crescimento do poder monopólico na economia dos Estados Unidos é um dos desafios econômicos e políticos mais importantes da atualidade", e que "o poder dentro dos mercados digitais representa um tipo novo de perigo”

O Comitê Judicial da Câmara de Representantes do Congresso estadunidense anunciou nesta segunda-feira (3) a criação de uma comissão que realizará uma investigação profunda sobre as possíveis práticas monopólicas por parte de indústrias tecnológicas do país.

Embora o documento que origina a iniciativa não cite especificamente nenhuma companhia específica, o jornal The Washington Post assegura que ao menos as três gigantes do ramo (Facebook, Google e Amazon) serão alvos certos da comissão.

O presidente do Comitê Antimonopólio do parlamento estadunidense, David Cicilline, explicou que “o crescimento do poder monopólico na economia (dos Estados Unidos) é um dos desafios econômicos e políticos mais importante que enfrentamos hoje. O poder dentro dos mercados digitais representa um tipo novo de perigo”.

O objetivo da comissão, segundo Cicilline, é o de descobrir se as grandes empresas tecnológicas acumularam poder monopólico e se envolveram em algum comportamento anticompetitivo, tentando asfixiar, clonar ou confrontar rivais, por exemplo, entregando vantagens indevidas relacionadas aos seus próprios produtos em suas plataformas, e isso configura condutas que podem ser caracterizadas como abusivas.

Além disso, o comitê pretende ter acesso aos documentos das companhias que serão investigadas. O presidente do Comitê Judicial, Jerry Nadler, revelou que “há cada vez mais provas de que certos guardiães têm tomado o controle de espaços cruciais do comércio, do conteúdo e das comunicações online”.

Há alguns anos, as principais empresas tecnológicas dos Estados Unidos vêm enfrentando uma forte pressão interna a respeito dos temas de privacidade, e também alguns escândalos a respeito de notícias falsas, e de um possível comportamento anti competitivo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum