Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
07 de fevereiro de 2020, 16h58

EUA: Presidente do comitê Democrata pede revisão da prévia de Iowa

Relatos iniciais indicam que erros prejudicaram Bernie Sanders e favoreceram Pete Buttigieg na disputa que inaugura o ciclo de eleições para escolha do candidato do Partido Democrata que irá enfrentar Donald Trump em 2020

Reprodução/NBC News

Por Caio Hungria*

Após o adiamento dos resultados oficiais do Caucus de Iowa, devido a uma falha no código de um aplicativo usado para registrar os votos, o Partido Democrata dos Estados Unidos enfrenta uma nova controvérsia: jornalistas e internautas encontraram erros nas contagens de votos. Por conta das denúncias, Tom Perez, o presidente do Comitê Nacional Democrata (órgão executivo do Partido Democrata), pediu a revisão dos resultados.

Os erros e inconsistências dos resultados variam. Por exemplo, em um dos casos, o candidato Patrick Deval aparece como vencedor na região central de Des Moines, mas os votos que lhe foram computados pertenciam a Bernie Sanders. Elizabeth Warren, por sua vez, teve alguns de seus votos registrados em nome de Tom Steyer. Bernie Sanders e Elizabeth Warren são os candidatos da ala progressista e à esquerda do Partido Democrata. Em vários casos, o candidato que venceu o segundo alinhamento não recebeu a contagem de delegados que lhe era devida.

O Partido Democrata se encontra em uma grande tensão desde 2016, quando a ala à esquerda do partido, liderada por Bernie Sanders, acusou o Comitê Nacional do Partido Democrata de prejudicar sua campanha e beneficiar a oponente Hillary Clinton. Em 28 de Junho de 2016, o WikiLeaks divulgou uma série de e-mails que fortaleceram as acusações. Nos e-mails, a presidente do Comitê, Debbie Wasserman Schultz, e outros membros do órgão, demonstravam um inclinamento contra Sanders e a favor de Hillary Clinton. Debbie Wasserman renunciou após esses vazamentos. Agora tensões e conflitos voltam à tona, com as divulgações parciais, erros e inconsistências nos resultados.

No primeiro resultado parcial divulgado com 62% de apuração, Pete Buttigieg aparecia com 26,8% dos delegados contra 25,2% dos delegados de Bernie Sanders. Buttigieg, que já havia se declarado vitorioso antes mesmo do início da contagem, afirmou após a primeira parcial: “Nós vamos para New Hampshire vitoriosos”. A mídia seguiu com a narrativa de que ele sairia fortalecido para os próximos estados. O estado de Iowa é visto como um termômetro para os norte-americanos, e embora só contribua com 41 dos 4750 delegados disponíveis nacionalmente na disputa das Primárias do Partido Democrata, o resultado é muito influente por gerar empolgação e cobertura midiática para os próximos estados.

Na quinta-feira (6) o Partido Democrata de Iowa lançou uma nova atualização: com 97% dos votos apurados Buttigieg aparece liderando com 26,2% dos delegados e Sanders apenas 0,1% atrás, com 26,1%. A grande mídia norte-americana insiste que os erros e problemas parecem aleatórios. Mas até agora os relatos parecem prejudicar sobretudo Bernie Sanders e favorecer Pete Buttigieg.

Outra controvérsia do Caucus de Iowa diz respeito ao aplicativo que falhou na coleta dos votos. Ele foi desenvolvido por uma empresa chamada Shadow Inc., fundada por veteranos da campanha de Hillary Clinton.  A Shadow Inc. é uma subsidiária de outra empresa chamada Acronym, que tem entre os fundadores e chefe executiva, Tara McGowan, esposa de Michael Halle, um dos estrategistas da campanha de Pete Buttigieg. Michael Halle também teria feito um pagamento no valor de 42 mil dólares à Shadow Inc. Tudo isso levanta uma série de questionamentos quanto aos conflitos de interesse e à credibilidade do processo eleitoral em Iowa, pois o aplicativo que deu uma vitória simbólica, que pode acabar se revelando falsa à Pete Buttigieg, tem ligações com membros de sua equipe e também Hillary Clinton. A escolha do app foi feita de forma confidencial pelo comitê regional.

Com o pedido de recontagem dos votos feitos por Tom Perez (ou seja, será feita uma correção da correção) é possível que ao fim das contagens Bernie Sanders supere Pete Buttigieg no número de delegados e se saia vencedor em Iowa. Mas, mesmo que Sanders vença em Iowa, ele já perdeu a cobertura midiática e empolgação geradas pelo estado.

Pete Buttigieg, por outro lado, cresceu 9% nas pesquisas de New Hampshire desde que começaram as divulgações dos resultados. O que torna inevitável o questionamento: se houve um atraso para correção e checagem dos votos, por que liberar um resultado parcial de 62% em primeiro lugar? Ainda assim, o senador de Vermont é visto com favoritismo esmagador nas pesquisas e na opinião de estatísticos como até mesmo Nate Silver, que é um forte crítico de Bernie Sanders de longa data.

*Caio Hungria é jornalista 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum