terça-feira, 20 out 2020
Publicidade

Evo Morales chega a Argentina para viver como refugiado

Dois dias após a posse do progressista Alberto Fernández na presidência da Argentina, o ex-presidente boliviano Evo Morales desembarcou em Buenos Aires acompanhado pelo ex-vice-presidente Álvaro García Linera, pela ex-ministra Gabriela Montaño e pelo ex-embaixador da Bolívia na Organização dos Estados Americanos (OEA).

Asilados no México desde o golpe de Estado na Bolívia, eles agora viverão como refugiados na Argentina. Pelas redes sociais, Evo agradeceu ao presidente mexicano Lopez Obrador e ao povo “por salvar a minha vida e me proteger”. “Eu me senti em casa com as irmãs e irmãos mexicanos por um mês”.

“Agora cheguei na Argentina, para continuar lutando pelos mais humildes e unir a #PatriaGrande, estou forte e animado. Agradeço ao México e à Argentina por todo o apoio e solidariedade”, tuitou o boliviano.

Em declaração ao canal de notícias TN, o chanceler argentino Felipe Solá, informou que Morales ficará no país na condição de refugiado. “Ele vem para ficar na Argentina, onde entra na condição de asilado e depois passará a ter a de refugiado”, disse.

Dois filhos de Morales, Evaliz e Alvaro, estão desde o dia 23 de novembro na Argentina, onde vive a maior comunidade boliviana fora do país. Após chegarem em Buenos Aires, os filhos de Morales receberam a visita de Alberto Fernández, que colaborou na operação para tirar o ex-presidente da Bolívia e viabilizar sua instalação inicial no México.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.