Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de novembro de 2019, 17h51

Evo Morales convoca diálogo social urgente para tentar contornar golpe de Estado na Bolívia

O presidente boliviano chamou os líderes de quatro partidos de direita com representação parlamentar para iniciar uma mesa de conversações, que teria sua primeira reunião já neste domingo.

Evo Morales - Foto: Reprodução/Twitter

O presidente boliviano Evo Morales, recentemente eleito para o seu quarto mandato, reagiu à tentativa de grupos políticos opositores de promover um golpe de Estado contra o seu governo. Na tarde deste sábado (9), ele enviou uma mensagem à nação, pedindo a diferentes setores sociais que aderissem a uma mesa de diálogo que ele pretende realizar a partir de amanhã.

A mensagem de Morales foi direcionada especialmente às associações de policiais, que vem realizando motins em algumas das grandes cidades do país, como a capital La Paz, e também em Cochabamba, Oruro, Potosí e Santa Cruz de la Sierra.

Em seu discurso, o presidente também mencionou os militares, e fez um apelo à uma saída pacífica para o conflito: “devemos preservar a vida, pois nem a polícia e nem o Exército devem se manchar com sangue de irmãos bolivianos”.

Além disso, o mandatário assegurou que os quatro partidos de direita que elegeram representantes parlamentares no dia 20 de outubro estão chamados a conversar. “Este é um diálogo que precisa ser iniciado imediatamente, porque o mais urgente para o país neste momento é que saibamos chegar a acordos que permitam recuperar a paz, e que a vida de todos possa voltar ao normal”, comentou.

Segundo o meio venezuelano TeleSur, dois dos partidos de direita estariam dispostos a formar parte do diálogo com o governo. A principal resistência seria do Comitê Cívico, liderado pelo ultraconservador Luis Fernando Camacho, que é um dos principais líderes das manobras pelo golpe de Estado verificadas nos últimos dias.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum