Ex-embaixador do Irã no Vaticano morre por coronavírus

O Ministerio de Saúde do Irã afirmou, nesta mesma quinta, que o número de casos de coronavírus registrados no país é de 245, e que o ex-embaixador Khosroshahi é a 19ª vítima fatal

Faleceu nesta quinta-feira (27), o ex-diplomata iraniano Hadi Khosroshahi. Segundo a imprensa local, o motivo da morte seria uma pneumonia causada pelo coronavírus.

Além dele, outra importante figura política do país, Masoumeh Ebtekar, vicepresidenta de Assuntos para a Mulher e a Família, foi diagnosticada como portadora do vírus Covid-19 (nome científico da mutação mais recente do coronavírus), também nesta quinta-feira.

Antes disso, o vice-ministro de Saúde do Irã, Iraj Harirchi, e o deputado Mahmoud Sadeghi, também foram internados devido à doença.

O Ministerio de Saúde do Irã afirmou, nesta mesma quinta, que o número de casos de coronavírus registrados no país é de 245, e que o ex-embaixador Khosroshahi é a 19ª vítima fatal. Com esses números o país do Oriente Médio se mantém na lista dos cinco mais afetados pelo vírus até agora, junto com China, Coreia do Sul, Itália e Malásia.

Khosroshahi tinha 81 anos, também era teólogo e foi um importante membro da diplomacia do Irã nos Anos 80 e 90, chegando a ser embaixador do país no Vaticano durante mais de 10 anos.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.