Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de novembro de 2019, 16h48

Família bolsonarista é presa em Londres por comandar império de bordéis e drogas

Eles compartilhavam textos e imagens de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, em defesa de operações da Polícia Federal e do Exército em Brasília e no Rio de Janeiro. "Os corruptos piram", diziam

Foto: Polícia de Londres

De acordo com matéria da BBC, de Londres, publicada nesta terça-feira (12), o casal de paulistas Flavia Xavier-Sacchi (23) e Renato Dimitrov Sacchi (43), e o irmão dele, Raul Sacchi (49), foram condenados e presos em Londres por comandarem um megaesquema de prostituição, escravidão moderna, bordéis clandestinos, segurança ilegal e venda de drogas na capital inglesa.

Foto: Facebook

No Facebook, a família ostentava uma vida de luxos em Londres, uma das capitais mais caras do mundo, e criticava duramente a corrupção no Brasil. Eles compartilhavam textos e imagens de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, em defesa de operações da Polícia Federal e do Exército em Brasília e no Rio de Janeiro. “Os corruptos piram”, diziam.

Em 24 de outubro, depois de negarem qualquer envolvimento em atividades ilegais, Renato e a esposa Flavia Xavier-Sacchi confessaram ter culpa e foram condenados a mais de 8 anos de prisão, cada um. Já Raul Sacchi, que não admitiu participação no esquema, foi condenado pela Justiça a uma pena maior: 9 anos e dois meses de prisão.

Segundo a Scotland Yard, os três eram os cabeças de rede de prostíbulos ilegais espalhada em seis bairros do norte de Londres e “desfrutavam de estilos de vida luxuosos, gastando os lucros obtidos com a exploração de profissionais do sexo em férias de luxo, veículos e joias”.

O caso ganhou destaque nos maiores tabloides ingleses, que descreveram os brasileiros como líderes de “um império milionário” de bordéis, drogas e prostituição em Londres.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum