O que o brasileiro pensa?
01 de maio de 2019, 20h19

Fundador da Blackwater estaria formando “exército privado” para derrubar Maduro

De acordo com a agência Reuters, Erick Prince, fundador da controversa empresa de segurança privada que atua em guerras ao lado dos Estados Unidos, teria planos de angariar, junto a mercenários, US$40 milhões para colocar até 5 mil "soldados privados" que atuariam em nome do líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó

"Soldados privados" da Blackwater, empresa fundada por Erick Prince que atua em guerras ao lado dos EUA (Reprodução)

Além do apoio dos Estados Unidos, a oposição venezuelana, que há anos tenta derrubar o governo chavista da Venezuela, pode vir a ganhar como reforço o apoio financeiro e bélico de uma controversa empresa privada norte-americana: a Blackwater USA.

De acordo com a agência Reuters, Erick Prince, o fundador da Blackwater, empresa de segurança privada que atua em guerras ao lado dos EUA, estaria angariando recursos junto a mercenários de diferentes países e empresas para formar um “exército privado” que atuaria sob a liderança do líder opositor Juan Guaidó, que recentemente se “autoproclamou” presidente da Venezuela.

Segundo apurações feitas pela agência de notícias, fontes próximas à Prince informaram que o empresário vem buscando, além do apoio financeiro, suporte político de influentes partidários de Donald Trump e de exilados venezuelanos. O plano seria angariar US$40 milhões para financiar 5 mil soldados privados para derrubar Maduro, o que certamente desencadearia uma guerra civil sem precendentes no país caribenho.

A ideia é que o exército privado seja composto por soldados “peruanos, equatorianos, colombianos, falantes de espanhol”, de acordo com uma das fontes ouvidas pela Reuters. A avaliação de Prince seria que um exército deste tipo seria mais aceito pela população do que o próprio exército norte-americano, que não descarta uma intervenção bélica.

A Blackwater já deu suporte aos Estados Unidos com soldados privados em inúmeros conflitos armados, começando pela guerra no Iraque, em 2007. Na ocasião, funcionários da empresa mataram 17 civis iraquianos na praça Nisour, em Bagdá, fato que gerou indignação internacional.

Prince vendeu a Blackwater em 2010, mas ele abriu recentemente uma empresa chamada Blackwater USA, que vende munição, silenciadores e facas.

O porta-voz de Juan Guaidó, Edward Rodríguez, negou que o líder oposicionista tenha qualquer articulação com Prince. Já o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Garret Marquis, não quis comentar o assunto.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum