Fórumcast, o podcast da Fórum
23 de fevereiro de 2019, 20h41

Governo venezuelano nega envolvimento em queima de caminhões na fronteira

Segundo matéria da Telesur, rede de televisão multi-estatal com sede na Venezuela, testemunhas atribuíram a queima a grupos da oposição ao governo de Nicolás Maduro.

Caminhões em chamas na fronteira da Venezuela com a Colômbia - Reprodução/Twitter

O governo venezuelano negou, na noite deste sábado (23), envolvimento das Forças Armadas Bolivarianas na queima de caminhões na fronteira com a Colômbia. Segundo matéria da Telesur, rede de televisão multi-estatal com sede na Venezuela, testemunhas atribuíram a queima a grupos da oposição ao governo de Nicolás Maduro.

“Dois caminhões dos quatro com suposta ‘ajuda humanitária’ da USAID, que tentam entrar ilegalmente na Venezuela foram queimados. Testemunhas afirmaram que grupos violentos da oposição venezuelana incendiaram os caminhões com coquetéis molotov e tentaram culpar a Guarda Nacional Bolivariana e a Polícia Nacional Bolivariana”, afirma a matéria.

A Telesur publicou, ainda, foto compartilhada no Twitter pela presidenta da Telersur, Patrícia Villegas que provaria o envolvimento da oposição.

 

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum