quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Grandes empresas anunciam boicote a Facebook e Instagram por permitir discursos racistas

A iniciativa de boicotar o Facebook e o Instagram em julho ganhou dois aliados de peso nesta terça-feira (30): as gigantes alemãs de material esportivo, Adidas e Puma, disseram que também suspenderão suas propagandas nessa plataforma durante um mês.

A razão de tal atitude é o que consideram uma “postura permissiva” das redes sociais administradas por Mark Zuckerberg com as páginas de grupos conhecidos nos Estados Unidos e em outros países por promover ideias racistas.

“O racismo, a discriminação e as declarações racistas não devem ter espaço nem em nossa empresa nem em nossa sociedade, e não queremos que nossa propaganda esteja vinculada a esse tipo de conteúdo”, declarou a Adidas em uma nota difundida nesta terça.

A postura dessas empresas também é reflexo de uma campanha da ADL (sigla em inglês da Liga Anti Difamação), cujo objetivo é pressionar Zuckerberg a impor uma maior regulação “às páginas de grupos que promovem discurso de ódio racial”, e que vem trazendo grande prejuízo às redes sociais.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.