Fórumcast, o podcast da Fórum
01 de abril de 2019, 09h13

Greenpeace enquadra Bolsonaro em Israel: “Pare a destruição da Amazônia”; veja vídeo

"Nós vamos lembrar Bolsonaro da importância da Amazônia a todo momento", diz coordenação da organização ambiental no Brasil

Greenpeace realiza protestos durante viagem de Bolsonaro a Israel (Reprodução)

Ativistas do Greenpeace protestaram contra Jair Bolsonaro (PSL) em Israel, onde o presidente brasileiro cumpre agenda oficial nesta segunda-feira (1º). Enquanto o mandatário estava em um restaurante, do lado de fora, manifestantes exibiram cartazes com um recado: “Pare a destruição da Amazônia”.

Leia também: Bolsonaro faz visita secreta à unidade anti-terrorismo de Israel

Bolsonaro e sua comitiva foram surpreendidos com o ato, visto pelo grupo a partir das paredes de vidro do estabelecimento.

Na conta do Twitter de seu braço brasileiro , a organização ambiental mostrou ainda que um banner com os mesmos dizeres (mas em inglês) foi aberto na frente do hotel onde o presidente brasileiro se hospeda.

Sobre a ação, o coordenador de Políticas Públicas do Greenpeace Brasil, Marcio Astrini, disse “Nós vamos lembrar o Presidente da importância da Amazônia a todo momento, sem descanso”.

Promovendo a hashtag #SemFlorestaSemVida, a organização ressaltou a urgência da proteção à Amazônia “pois ela é fundamental não só para o equilíbrio climático global, assegurando as chuvas que garantem a produção de alimentos, como também é importante para nossa economia”.

Já na campanha eleitoral, Bolsonaro demonstrava pouco interesse a questões ambientais, que vem se traduzindo em ações de desmonte no Ministério do Meio Ambiente.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum