Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
20 de janeiro de 2020, 07h00

Grupo “Judeus pela Democracia” fará ato contra Bolsonaro no Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto

Alvim apenas expôs a narrativa autoritária do governo, entende o grupo

Jair Bolsonaro e o ex-secretário de Cultura, Roberto Alvim (Foto: Divulgação)

O grupo Judeus pela Democracia pretende realizar atos contra o governo de Jair Bolsonaro na semana na semana de 27 de janeiro, Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto. A ideia é reforçar a tese de que o ex-secretário de Cultura, Roberto Alvim, com o vídeo onde plagiou discurso do ministro da propaganda nazista, Joseph Goebbels, apenas expôs a narrativa autoritária do governo.

De acordo com Michel Gherman, colaborador do Instituto Brasil-Israel e pesquisador do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Judaicos da UFRJ, “qualquer pessoa mais atenta pode perceber que sempre houve certa aproximação de membros do governo Bolsonaro com a extrema direita e com posições próximas ao nazismo. Alvim apenas foi mais explícito. Por isso paga o preço. Mas não basta”, afirma.

De acordo com informações da coluna Painel, da Folha, a repercussão do caso em Israel deu força à organização dos atos no Brasil. Veículos locais, como o diário Haaretz, noticiaram que Alvim havia feito referências a Joseph Goebbels, e destacaram as “boas relações” do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu com Bolsonaro.

 

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum