Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de janeiro de 2020, 09h05

Hezbollah diz em nota que punir “assassinos criminosos” é tarefa de combatentes em todo o mundo

Além do assassinato do comandante da Guarda Revolucionária do Irã, general Qassem Soleimani, o ataque aéreo comandado pelos Estados Unidos teria matado Naem Qasm, um dos líderes do Hezbollah

O grupo islâmico Hezbollah (Arquivo)

O chefe do grupo militante libanês apoiado pelo Irã, o Hezbollah, pediu a vingança da morte do general Soleimani. “Determinar a punição apropriada para esses assassinos criminosos será responsabilidade e tarefa de todos os combatentes da resistência em todo o mundo”, disse Hassan Nasrallah em comunicado, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira (3) pela BBC.

“Levaremos uma bandeira em todos os campos de batalha e todas as frentes e intensificaremos as vitórias do eixo de resistência com a bênção de seu sangue puro”, acrescentou o líder do grupo xiita.

Além do assassinato do comandante da Guarda Revolucionária do Irã, general Qassem Soleimani, o ataque aéreo comandado pelos Estados Unidos nas imediações do Aeroporto Internacional de Bagdá, no Iraque, na noite desta quinta-feira (2), teria matado Naem Qasm, um dos líderes do Hezbollah, além de Abu Mahdi Al-Muhandis, comandante da Unidades de Mobilização Popular (UMF), milícia responsável pelo ataque à embaixada dos EUA no Iraque.

 

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum