Fórumcast #19
28 de junho de 2019, 07h24

Integrantes da comitiva francesa souberam pela imprensa da reunião bilateral entre Macron e Bolsonaro

A França tem imposto restrições a fechar entendimento sobre acordo comercial com o Mercosul, sob o argumento de que o governo brasileiro não tem se mostrado comprometido com o Acordo de Paris

Foto: Alan Santos / PR

Após uma série de impasses causados pelo Itamaraty e pela assessoria de Jair Bolsonaro (PSL), que chegou a anunciar o cancelamento da reunião com o líder francês, Emmanuel Macron, integrantes da comitiva do governo da França relataram à BBC News que nunca houve previsão de um encontro formal entre os líderes dos dois países.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Nós soubemos pela imprensa que havia reunião bilateral. Nunca houve essa previsão. O que há é uma conversa informal, após o almoço, num ambiente comum”, disseram, sobre o encontro informal em que Bolsonaro convidou Macron para conhecer a Amazônia.

A BBC News Brasil perguntou às assessorias de imprensa do Planalto e do Itamaraty se confirmavam a informação da França, mas recebeu como resposta que a questão será esclarecida durante briefing com o porta-voz da Presidência.

Cancelamento
Cerca de quatro horas antes do anunciado encontro bilateral, marcado para esta sexta-feira(28), no horário do Japão, o porta-voz do presidente, Otavio Rêgo Barros, anunciou o cancelamento da reunião que, segundo ele, havia sido solicitada por Macron. “As razões não nos foram avançadas”, disse à Folha.

Veja também:  "Rondônia está morrendo sufocada": moradores sofrem com incêndio de 15 dias em reserva MST

O encontro entre Bolsonaro e Macron é importante porque Mercosul e União Europeia estão negociando um acordo comercial de amplo interesse do Brasil.

A França tem imposto restrições a fechar o entendimento, sob o argumento de que o governo brasileiro não tem se mostrado comprometido com o Acordo de Paris – entendimento pelo qual as nações se comprometem a assumir metas de redução de gases poluentes.

Em conversa com jornalistas ao chegar a Osaka, Macron disse que a França se recusará a assinar o acordo comercial se o Brasil deixar o Acordo de Paris.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum