Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de julho de 2019, 12h56

Irã estuda retaliação contra Reino Unido por prisão de petroleiro em Gibraltar

Quem falou sobre o tema foi Mohsen Rezaee, líder da Guarda Revolucionária do Irã e membro do Conselho Assessor do aiatolá Khamenei, e em tom de ultimado: “se o Reino Unido não liberar o navio petroleiro iraniano, será tarefa das nossas autoridades apreender um navio petroleiro britânico”.

O comandante iraniano Mohsen Rezaee (Foto: agência Mehr)

O comandante Mohsen Rezaee, líder da Guarda Revolucionária do Irã e membro do Conselho Assessor do aiatolá Khamenei, declarou que o país estuda a possibilidade de apreender um navio petroleiro britânico, nesta sexta-feira (5).

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

A ação, se concretizada, seria um gesto de retaliação ao fato da Marinha Real britânica ter feito exatamente o mesmo com um petroleiro iraniano em Gibraltar, nesta quinta-feira (4).

As palavras de Rezaee sobre o tema tiveram tom de ultimato: “se o Reino Unido não liberar o navio petroleiro iraniano, será tarefa das autoridades (iranianas) apreender um navio petroleiro britânico”. Desde a quinta, o Irã exige a liberação imediata do navio

As autoridades de Gibraltar afirmam que os tripulantes do petroleiro Grace 1, de bandeira iraniana, foram entrevistados na qualidade de testemunhas, não de suspeitos, e que a investigação visa esclarecer a natureza da carga e seu destino final – se considera que o navio poderia estar transportando petróleo cru para a refinaria de Baniyas, na Síria.

Por sua parte, Teerã chamou seu embaixador britânico a consultas, após ele expressar sua “forte objeção à apreensão ilegal e inaceitável” do navio do seu país em Gibraltar. Já o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Abbas Mousavi, disse que o carregamento de petróleo cru provém do seu país.

A contradição também se observa nos documentos: embora os documentos do navio indiquem que o petróleo provém do vizinho Iraque, os dados de monitoramento do barco indicam que ele foi carregado em um porto iraniano.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum