Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de outubro de 2017, 14h44

Jornalista do Panama Papers é morta por bomba após expor corrupção

Daphne Caruana Galizia era uma das jornalistas que participavam da investigação global de corrupção conhecida como Panama Papers e havia exposto o envolvimento do governo de Malta no esquema; uma bomba foi plantada em seu carro

Por Redação

Morreu na manhã desta terça-feira (17), após um atentado a bomba, a jornalista investigativa maltesa Daphne Caruana Galizia. Uma bomba foi plantada em seu carro, que ficou completamente destruído.

Premiada, Galizia era uma das jornalistas que compunham a rede global de investigação de corrupção conhecida como Panama Papers. Recentemente, ela havia exposto a participação de importantes nomes do governo de Malta no esquema que envolve o uso de empresas offshores para esconder dinheiro em paraísos fiscais.

Dias antes do atentado, a jornalista já havia revelado que vinha sofrendo ameaças de morte.

O primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, admitiu que Galizia era uma critica ferrenha de seu governo e que eles divergiam politicamente, mas afirmou que “ninguém pode justificar um ato bárbaro como este”, e informou que não vai “descansar até ver que a justiça foi feita neste caso”.

“O que aconteceu é inaceitável em vários níveis. É um dia triste para nossa democracia e liberdade de expressão”, afirmou.

Os Panama Papers consistem em uma série de reportagens, divulgadas pela primeira vez no início de 2016, que revelou um esquema global de corrupção, envolvendo políticos e empresários do mundo inteiro que utilizavam empresas de fachada e offshores para esconder dinheiro em paraísos fiscais. A empresa matriz desse esquema é a Monssak Fonseca, uma consultoria e firma de advocacia do Panamá – daí o nome da investigação.

Entre os nomes supostamente envolvidos nos esquema estão o de empresários e políticos brasileiros, como o do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, até membros da família Marinho, detentora do Grupo Globo.

Leia mais sobre o assunto

Tabapuã Papers revela relações sombrias entre José Yunes e Temer

Foto: Times of Malta


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum