Kamaru Usman derrota e quebra mandíbula de lutador racista e fã de Trump

Campeão dos meio-médios do UFC, o nigeriano-americano dedicou a vitória sob Colby Covington, que já chamou os brasileiros de "animais imundos", ao Brasil; assista

Ganhou destaque nas redes sociais, não só nas norte-americanas, como também nas brasileiras, uma luta de UFC realizada na noite deste sábado (14) em Las Vegas (EUA). Isso porque não foi qualquer luta: o nigeriano-americano Kamaru Usman enfrentou o estadunidenste Colby Covington, que é conhecido por suas declarações racistas e pelo seu apoio ao presidente Donald Trump.

No combate entre o negro de família imigrante e o norte-americano preconceituoso, venceu o negro. Antes da luta, Usman disse que representaria a fúria de todos os imigrantes dos EUA. E assim o fez.  No quarto assalto, nocauteou Covington e o árbitro teve que interromper a luta para impedir um massacre. Covington teve a mandíbula quebrada por Usman.

Ao final, o nigeriano-americano dedicou sua vitória ao Brasil. “Brasil, essa é para vocês. É para o mundo todo”, disse. Isso porque em 2017, em um combate do UFC em São Paulo, Covington se referiu ao Brasil como um “chiqueiro” e classificou os brasileiros como “animais imundos”.

Assista ao momento do nocaute e às palavras de Usman dedicando a vitória ao Brasil.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.