Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de fevereiro de 2020, 18h01

Le Monde denuncia “crise brutal” no cinema brasileiro sob governo Bolsonaro

Reportagem destaca os cortes no orçamento da Ancine e a dificuldade de diretores em manter projetos

Regina Duarte e Jair Bolsonaro - Foto: Carolina Antunes/PR

O jornal francês Le Monde Diplomatique publicou uma reportagem neste domingo (23) denunciando os cortes no orçamento e suspensão de projetos no audiovisual brasileiro sob gestão do presidente Jair Bolsonaro. O texto destaca o “paradoxo” que o setor enfrenta ao ter filmes premiados em festivais pelo mundo ao mesmo tempo em que sofre uma de suas maiores crises orçamentárias.

A reportagem destaca o prestígio que filmes como Bacurau, de Kleber Mendonça Filho, e Democracia em Vertigem, de Petra Costa, receberam internacionalmente. “Ao mesmo tempo, este setor está passando por uma das piores crises de sua história, ligada à adesão ao poder do presidente de extrema direita Jair Bolsonaro, em 1º de janeiro de 2019”, diz o texto.

O diretor do filme A Vida Invisível, Karim Aïnouz, compartilhou com o jornal a sua preocupação com o destino da Agência Nacional de Cinema (Ancine). “Sem ela, eu nunca teria feito um único filme e não estaria falando com você agora”, disse o diretor ao repórter Bruno Meyerfeld.

Desde que Jair Bolsonaro assumiu a presidência, a agência tem operado em estado crítico. Os recursos reservados para a área de cultura no Orçamento deste ano foram de R$ 320 milhões ao todo, valor muito interior se comparado com 2019, que era de R$ 2 bilhões.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum