Líder do Black Lives Matter envia carta a Biden cobrando mudanças: “os negros venceram esta eleição”

Patrisse Cullors, uma das fundadoras do movimento, enviou mensagem aberta a Joe Biden e Kamala Harris dizendo que “queremos algo pelo nosso voto, queremos ser ouvidos e que nossas demandas sejam priorizadas”

Não é nenhum exagero dizer que a adesão dos afro-estadunidenses à candidatura de Joe Biden e Kamala Harris foi uma das razões para a vitória dos representantes do Partido Democrata nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, e foi exatamente isso que a ativista social Patrisse Cullors, uma das fundadoras do movimento Black Lives Matter, fez questão de enfatizar, em uma carta aberta enviada ao presidente eleito e sua vice, nesta quinta-feira (12).

Na mensagem, Cullors afirma que “sem o contundente apoio das pessoas negras, estaríamos lamentando um resultado eleitoral muito diferente. Em resumo, os negros venceram esta eleição”.

A líder social parabenizou Biden e Harris pela vitória, mas não perdeu a chance de cobrar dos futuros mandatários as mudanças que seu movimento deseja ver nos Estados Unidos, e também disse estar disponível para um encontro com eles para discutir uma agenda para atender as demandas da população afrodescendente norte-americana.

“Queremos algo pelo nosso voto, queremos ser ouvidos e que nossas demandas sejam priorizadas”, expressou Cullors, em sua carta.

“Nós temos essas expectativas não só porque os negros são os eleitores mais consistentes e confiáveis para os democratas, mas também porque os negros estão verdadeiramente vivendo em crise em uma nação que foi construída sobre nossa subjugação. Até este ponto, os Estados Unidos se recusaram a reconhecer diretamente a maneira como eles desvalorizam os negros e devastam nossas vidas. Isso não pode continuar”, acrescentou a ativista.

A comunidade afro-americana foi mencionada por Biden e por Harris no discurso em que anunciaram a vitória, no último sábado (7). Na ocasião, o presidente eleito prometeu que tomara medidas para promover o respeito às pessoas negras entre as instituições policiais do país, assegurando que este será um dos pilares de sua administração.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).